Pessoal, vocês conhecem a história do Stark?

Este cãozinho foi resgatado há um ano em um bairro muito pobre de Gravataí. A Aline primeiro achou que o pequeno não tinha dono devido ao estado que se encontrava. Porém, quando voltou ao local no segundo dia encontrou o rapaz que se dizia responsável pelo Spark. O homem não tinha condições de cuidar do cachorrinho, ainda mais na situação que ele se encontrava: Spark havia sido atropelado e por este motivo não tem os movimentos das patas traseiras.

spark2A Aline começou, então, a cuidar dele. O levou em 3 médicos, 2 especialistas em cirurgias ósseas, foram feitas vacinas, ele foi desvermifugado. Depois de cada tratamento, Spark voltava para a casa do seu dono. Os médicos disseram que com tratamento adequado e acupuntura ele voltará a andar, pois sua medula foi comprimida e não rompida. Aí, depois de conversar com o responsável, ele foi divulgado para adoção.

Sabemos que cães especiais são ainda mais difíceis de serem adotados. Os donos precisam ter ainda mais responsabilidades, os custos de tratamento normalmente são altos. Enfim, é bastante complicado conseguirmos finais felizes. Graças à divulgação na internet, a Aline recebeu muitos e-mails de vários lugares do Brasil e a corrente do bem se formou :) Havia pessoas querendo ajudar no tratamento e alguns possíveis adotantes.

Eis que surge o telefone de um casal muito simpático de Porto Alegre: Luis e Valéria. Sabendo exatamente das dificuldades e dos custos que teriam com o Spark, eles disseram que queriam levá-lo para casa. Afinal, tinham interesse de aumentar a família: eles já têm a Susy, uma fofura de 13 anos e ceguinha, a Peteca, de 12 anos e o Genilson,de 3 anos, também resgatado das ruas.

Agora, faz mais de três dias que o Spark já foi para o novo lar e lá ele está sendo muito bem cuidado, respeitado e recebendo todo o carinho que ele merece. Ajude um animal abandonado vocês também! :)