A Kyra está com 7 meses e decidimos castrá-la antes do primeiro cio. Depois de falar com muitos veterinários, chegamos a conclusão de que esta seria a melhor opção para ela. Castrar um bichinho vai muito além da questão de impedir a reprodução: é uma questão de saúde. A principal doença reprodutiva em cadelinhas é o tumor de mama. De acordo com pesquisas, a incidência da doença cai para 0,5% quando a cachorrinha é castrada antes do primeiro cio. Em cães de porte pequeno, como é o caso da Kyra, o primeiro cio pode ocorrer dos 6 aos 8 meses. Já nas gatas, a ocorrência de tumor de mama é sete vezes maior em fêmeas não castradas do que naquelas castradas.

A castração previne quase todos os outros tumores relacionados ao sistema reprodutor, tanto em machos quanto em fêmeas, assim como outras doenças do sistema reprodutor. Então, não temos motivos para não castrar a Kyra. O valor do procedimento é um pouco caro, mas é essencial fazer a castração em algum lugar de confiança e com muita higiene. Assim, nada poderá dar errado!

Na semana passada, levamos a Kyra na DogCat, que é a clínica que ela está acostumada a ir desde que veio para a nossa humilde residência. Ela fez exames de sangue e a veterinária Ana a liberou para a cirurgia. Marcamos para hoje. Dá um apertinho no peito levá-la para a faca, mas sabemos que estamos fazendo o melhor para ela e para a saúde dela. Esta noite ela ficará na clínica, mas amanhã já estará em casa. Depois disso, vamos ter que cuidar para a Kyra não pular. Vai ser difícil, mas ela precisa ficar mais quietinha para não prejudicar os pontos. Enquanto isso, vamos limpar direitinho e fazer o curativo para evitar qualquer tipo de infecção. Após 10 dias, ela irá de novo na clínica para tirar os pontos. Depois, é só alegria! :)

Assim que souber mais informações, faço um novo post aqui no Diário. Castrem seus bichinhos! Assim, eles viverão por muitos anos com saúde e qualidade de vida :).

Leia mais no Diário da Kyra:

– 10 dicas para o cão fazer xixi e cocô no jornal!

– a ida ao veterinário

– o início de uma longa amizade

– como é bom ser bem recebido