Lembram que eu comentei que a Kyra já estava mega adaptada, mas ainda chorava muito ao ficar sozinha? Pois bem, a choradeira teve fim!!!! Desde o último domingo, a pequena tem ficado sozinha em casa e não chora mais. Pensando na dificuldade que tivemos nesta etapa da adaptação, resolvi fazer um post com algumas dicas para quem está com o mesmo problema.

Em primeiro lugar, é importante dizer que seguimos todos os passos que os principais adestradores do país dão:

– Ao sair, não faça muita festa. Apenas dê um comando e saia (“fica”, “cuida a casinha”, “tchau”).

– Deixe a casa preparada para que o seu pet sinta-se seguro e distraído. Isto é, ligue o rádio em um volume baixo, deixe brinquedos para cães espalhados pela casa, limite um espaço para que o seu pet possa circular (não muito grande).

– Quando voltar, não faça festa imediatamente para que o seu animal de estimação não relacione a volta com algo muuuuuuuito legal. Assim, ele não ficará ansioso esperando o seu retorno.

Ok, fizemos tudo isso, mas nada deu certo. Bastava a gente bater a porta de casa que a Kyra começava a chorar muito alto. Sinceramente, eu já estava um pouco desesperada com essa situação, pois não podíamos mais sair de noite de casa (no horário de silêncio do prédio). Sempre pensei muito nos meus vizinhos e nunca quis atrapalhá-los, de maneira alguma!

No último domingo, a situação mudou. Como a Kyra cavava a porta de entrada do nosso apartamento toda a vez que ficava sozinha, decidimos colar um papelão para que ela não a estragasse. Sim, colamos um papelão até a maçaneta. Tivemos que dar uma saída de aproximadamente 3h. Quando voltamos, havia papelão por toda a casa. Brigamos com ela verbalmente e dissemos várias vezes “NÃO!” com o objetivo de que ela entendesse que o que fez estava errado.

No mesmo dia, demos pequenas saídas propositais para ver a reação dela. Sempre antes de sair começamos a usar o comando FICA, para que ela não saísse correndo pela porta (esse comando ela já estava aprendendo no último mês). Na primeira saída proposital, ela chorou bastante. Os adestradores sempre mandam os donos não voltarem quando ouvirem o choro do cachorro. Nós desobedecemos esta regra (já que já haviamos seguido e não tinha dado efeito positivo). Ou seja, voltamos quando ouvimos os choros e falamos “NÃO!”. Fizemos isso três vezes. Na quarta vez que saímos, ela não chorou mais. Nada mesmo!

Durante esta semana, fizemos muitos testes. Deixamos câmera gravando para ver a reação dela quando saímos pela porta. Realmente, acho que a Kyra aprendeu a se comportar quando fica sozinha. Ela brinca com os brinquedinhos, rói um osso, deita na caminha, dorme. Ela até vai na porta, mas fica deitada ali esperando que a gente volte.

Persistência é tudo nessa vida! Boa sorte para quem está com o problema que já tivemos! Ainda bem que já passamos por esta etapa! :)

Leia mais posts do Diário da Kyra logo abaixo:

Ensinando o comando “senta”!

A ida ao veterinário

10 dicas para o cão fazer xixi e cocô no jornal!