Pessoal, peço ajuda mais uma vez para dois casos antigos, mas que agora se agravaram: os cães da Dona Liliana, da Av. Polar, e os gatos abandonados na rua Cristóvão Pereira, no Passo D´Areia, ambos em Porto Alegre. Por favor olhem com atenção as fotos atuais de onde vivem uma parte dos cães da Dona Liliana. As imagens já falam por si. E por favor leiam também o apelo aos gatinhos que correm risco de vida.

CÃES DONA LILIANA

casa1
O caso está no Ministério Público desde o ano passado e também tem denúncia junto à SEDA. Porém, os 63 cães continuam sofrendo com falta de comida e vivendo em terríveis condições, na chuva, frio e no meio de entulhos. A Fernanda, que mandou o email para a Confraria do Pet, nunca pediu ajuda para construção de canis porque estava esperando uma solução legal e também uma decisão quanto ao terreno das fotos. Agora, a situação chegou no limite. É preciso de muito ajuda para poder construir canis nos fundos da casa, onde daria para abrigar cerca de 40 cães, numa primeira etapa. Depois teria que construir mais canis para o restante dos animais no pátio da casa onde a Dona Liliana mora. Não foram feitas fotos do local, pois está inacessível! Para chegar ao pátio dos fundos tem que entrar por dentro da casa (que está destruída e onde vivem vários cães), pular uma janela e depois ainda remover tapumes improvisados. E alguns cães ainda vivem trancados em uma casa desapropriada pela Infraero depois do muro. Não se tem ideia dos valores ou da quantidade de material necessário para a construção. Quem está disposto a ajudar?

GATOS DA CRISTÓVÃO PEREIRA

casa2

Este é outro caso triste e urgente. Em outubro do ano passado, uma senhora foi para o asilo e abandonou os gatos na casa da Cristóvão Pereira, número 40. Alguns foram adotados, outros estão em gatil, dois estão com a Fernanda e 6 ficaram na casa, que foi demolida e onde foi construído um estacionamento. Então os que ficaram passaram a viver no terreno de trás,  junto com alguns gatos que já moravam por lá e eram originários da casa. São 6 gatos e mais dois que apareceram por lá recentemente. A Marlene continuou alimentando-os diariamente. Mas agora a pessoa que administra o estacionamento proibiu a Marlene de alimentá-los. Ele não quer os gatos na casa desta senhora e disse que se não dermos mais comida eles vão embora! Precisamos de ajuda para salvar a vida destes seres inocentes

MAIS DETALHES SOBRE OS CASOS: f_bigio_davoglio@hotmail.com ou (51) 99649036, com Fernanda.